Os motivos mais desmotivados que já ouvi.



Segundo um provérbio russo, “um único idiota é capaz de fazer perguntas que vinte e quatro sábios, juntos, não conseguem responder". Temos então, uma idiota que gravou um VÍDEO sobre a existência de Deus e empreenderei esta jornada na busca pelo esclarecimento, sem, contudo, arrogar para mim o título de sábio; apenas um amante da sabedoria.
Comecemos pelo começo, ela afirma ter certeza que nenhuma das religiões é verdadeira, mas só pautou questões sobre o Cristianismo. Então, reparem que ela sempre fala das “religiões”, mas critica somente o Cristianismo. Senão, vejamos


1º Argumento: Meus questionamentos sobre o Cristianismo não foram respondidas.
Resposta: Para começo de conversa, gostaria de saber quais as qualificações da garota para tratar de assuntos de tamanha complexidade, como, causalidade, primeiros princípios, ética, física e teologia. Essa moça se chama Giovanna Ferrarezi, ativa em assuntos relacionados à moda e que, em 2013, virou motivo de piada nas redes sociais por ser barrada em uma balada chique apenas – vejam você – por querer entrar sem pagar e reclamou publicamente de ter tido o “pior tratamento de todos os tempos (...) [apenas] por pedir para dar uma olhada na festa antes de todo pagar para entrar”. É essa a garota que está falando de conceitos metafísicos aqui. Feita essa pequena introdução, vamos a resposta ao primeiro “argumento”. Ter ou não as SUAS questões respondidas, não inferem nem na existência, tampouco na inexistência de Deus, moça. Sob essa afirmação, está o pressuposto que SE EU NÃO SEI, LOGO, NÃO EXISTE. Os latinos chamavam isso de “argumentum ad ignorantiam” e aqui peço licença para citar o professor Olavo de Carvalho. “Somente no Brasil a ignorância se tornou fonte de autoridade intelectual”.

2º Argumento: Certeza absoluta de que Deus existe.
Resposta: Que tipo de certeza espera encontrar de um Ser que é descrito como imaterial, intangível eterno e absoluto; se Ele existir, estamos inseridos e sustentados em sua própria existência (Atos 17: 28-30), de modo que a única chance de provar algo, é analisa-la de fora, o que não é possível se estamos falando do que sustenta a realidade.

3º Argumento: É arrogância de nossa parte supor que Deus existe.
Resposta: Se for arrogância supor que Deus existe (afirmativa universal), também será no caso da suposição de que Ele não existe (negativa universal).

4º Argumento: “Eu descobri que existem umas histórias mágicas no universo que tem bases cientificas”.
Resposta: Uau!! “histórias mágicas que tem bases cientificas”??? Sem comentários.

4.1º Argumento: A ciência busca a verdade (o que é a verdade?) sobre questões existenciais.
Resposta: Não, questões existenciais são de cunho filosófico/teológico, jamais científicos.

5º Argumento: A posição religiosa “humaniza”(?) histórias (??) fantásticas e verídicas (???) sobre a origem do universo.
Resposta: Sinceramente, não sei como responder isso sem ofender a honra da moça, então prefiro silenciar-me a admitir que não tenho resposta para tal reflexão.

6º Argumento: As religiões “transformam” a origem do universo em “contos para crianças”.
Resposta: (Aqui eu falo para a moça) Já que você vive da internet, pesquise os verbetes “relatos mito-poéticos” e então saberá a razão pela qual os relatos das origens são assim. Ademais, se estamos falando da origem da realidade, ou seja, antes nada havia, como podemos aplicar as regras cientificas, cujo alvo de investigação são as leis universais e a matéria, propriamente, em um “tempo” e que nada havia senão a Causa do universo?

7º Argumento: A superioridade da ciência sobre a religião.
Resposta: Em que sentido, precisa ser mais específica. Pergunte a ciência o que há depois da morte. Se só podemos estudar aquilo acessível aos nossos sentidos, segundo as bases da ciência, como podemos estudar o que há, ou como é, onde não há corpo que possa apreender as sensações físicas?

8º Argumento: Ateus também tem moral.
Resposta: Essa é uma confusão comum. O argumento da moral não diz que quem descrê é imoral, mas que suas “boas ações” não tem sentido objetivo.
9º Argumento: O Cristianismo é machista e feio.
Resposta: As mulheres tiveram um papel fundamental em todas as sagradas Escrituras. Se você lesse, saberia.

10º Argumento: As religiões sempre demonizaram os gays e as mulheres.
Resposta: Me mostre quais as palavras de Jesus apoiam essa afirmação e depois conversamos.

11º Argumento: Sofremos os reflexos da imposição religiosa na sociedade (Argumento implícito: estaríamos muito melhores em uma cultura ateia).
Resposta: Nisso temos que concordar, pois você está usufruindo uma liberdade que somente a civilização ocidental, pautada sobre as premissas cristas e gregas lhe proporcionam. Basta uma pesquisa rápida no papai google para que você veja que nenhum pais comunista, que é uma ideologia ateia (“o comunismo começa onde começa o ateísmo” – Karl Marx), tem qualquer tipo de liberdade.

12º Argumento: Mudança na Tradição católica.
Resposta: Já estudou alguma coisa da tradição católica? Se tivesse estudado saberia que as mudanças podem acontecer, mediante os conselhos e muitos já aconteceram ao longo da história.

13º Argumento: Não há debate em torno das questões centrais do Cristianismo.
Resposta: Leia as Sumas Teológicas e contra os gentios de São Tomás de Aquino e você mudará de ideia; separe um tempinho, pois as duas somam mais ou menos 6.000 páginas.

14º Argumento: Devemos ter o direito de ridicularizar as religiões.

Resposta: Não, não deveriam. No Brasil isso é crime. Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940 Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso:

Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa.
Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

15º Argumento: Escolhemos as religiões por conta do conforto.
Resposta: Será mesmo? Será que criaríamos uma religião que tem o inferno? Muito confortante saber que eu posso ir para a danação eterna, não acha?

16º Argumento: Só somos bons por sermos religiosos.
Resposta: Não, mas a bondade sem a existência de Deus perde o sentido objetivo.

17º Argumento: Livros recomendados – Christopher Hitchens, Lawrence Krauss e Richard Dawkins.
Comentário: Que incrível, ela citou um Jornalista, um biólogo e um físico para assuntos metafísicos e teológicos. Pior que isso só uma blogueira de moda se meter a falar... eita... desculpe.



Comentários

As mais vistas

Morre o Patriarca que lutava contra o Patriarcado.

Há uma arquitetura criada pelo, e para, o comunismo - Brasília!

A solução do Brasil está em Jair Bolsonaro?

Total de visualizações de página